15 coisas a não perder em Nova Iorque

1. Visitar Times Square à noite

newyork-timessquare

À primeira, é impossível não ficar encantado com esta parte emblemática da cidade: as neon lights a ofuscar os olhos, os prédios gigantescos a chegar ao céu e a confusão a tomar conta do sítio. Times Square está em qualquer check list, por isso, está sempre lotada de turistas, selfie sticks e todas as outras coisas a evitar. Passem uma vez à noite e sigam viagem, há muito em Nova Iorque para descobrir. Se tiverem tempo, podem sempre ver um espetáculo na Broadway.

2. Explorar Chinatown e Little Italy

newyork-chinatown-pipa

Dois dos bairros que mais gostámos de explorar (e foi pena ter sido em tão pouco tempo). Por momentos, saímos da loucura da Big Apple e estamos na Mott Street a sentir que aterrámos no outro lado do mundo. Bugigangas, artigos falsificados, há de tudo por aqui. Terminem em Little Italy com uma “bella pizza”.

3. Fazer um passeio de ferry pelo Hudson

newyork-statueofliberty

Com tantas coisas para ver, não quisemos perder tempo a ir até à Liberty Island para ver a lady mais conhecida da cidade aka Estátua da Liberdade. Fazer um passeio de ferry pode ser uma boa opção para tirar algumas fotografias e ter outras vistas de Manhattan.

4. Passar por Wall Street

newyork-fearlessgirl

É considerado o centro financeiro da cidade, afinal, é aqui que está localizada uma das bolsas de valores mais importantes do mundo (NYSE). Há quem diga que tocar nos “tintins” do Charging Bull dá sorte (mas a fila interminável só vos faz mesmo é perder tempo). Do outro lado, a Fearless Girl mostra quem é que manda. “Who run the world?”

5. Relembrar o dia que ninguém vai esquecer

newyork-groundzero

Perguntem a qualquer pessoa “o que estavas a fazer no 11 de Setembro” e temos a certeza que todos vos vão saber responder. Indiscutivelmente, este é um dia que ficou marcado na memória pelos piores motivos. Passar por este local é também uma forma de homenagear as pessoas que perderam a vida e todos aqueles que ainda hoje sofrem com o que se passou neste dia. O museu foi um murro no estômago e dava para passar lá um dia inteiro, tantos são os detalhes e as histórias que tem para contar. O One World Observatory é o edifício principal do novo World Trade Center e é o edifício mais alto dos Estados Unidos. 102 andares e 47 segundos depois, a vista lá de cima é avassaladora.

6. Fazer um passeio matinal no High Line Park

newyork-highline-gui

Este foi um dos nossos sítios preferidos e não é difícil perceber porquê. Com cerca de 2,5 quilómetros, o High Line é um parque suspenso construído numa antiga linha férrea, ideal para um passeio matinal ou ao final da tarde. Pelo que nos pareceu, até os nova-iorquinos (que são difíceis de agradar) gostam deste sítio mas a fama que alcançou nos últimos tempos também já faz com que se vejam muitos turistas. Pelo caminho, aproveitem para espreitar as janelas de alguns prédios (pode muito bem estar ali a casa dos vossos sonhos). O percurso acaba no Chelsea Market, um dos mercados mais fixes de sempre para petiscar qualquer coisa e fazer compras.

7. Perde-te nos bairros cool de Manhattan

newyork-chelsea

SoHo, TriBeCa, West Village, Greenwich Village, Chelsea… São vários os bairros de Manhattan pelos quais nos perdemos de amores e que nos fazem querer mudar sem pensar duas vezes. Bairros residenciais com imensa personalidade, restaurantes e lojas com muito bom gosto, pessoas cheias de pinta… É esta a cidade que tantas vezes vemos nos filmes e nas séries.

8. Tirar uma fotografia ao Flatiron Building

newyork-flatiron

Foi um dos primeiros arranha-céus construídos em Nova Iorque e, embora o  o seu nome original seja Fuller Building, acabou por ganhar esta nova alcunha por fazer lembrar os ferros de passar a roupa. Já foi largamente ultrapassado por outros edifícios bem mais altos mas nenhum lhe ganha em originalidade.

9. Ver um grande evento desportivo

newyork-msg

Esta era uma das coisas que desde sempre esteve na nossa lista. Como ex-atletas de basquete, não podíamos perder um jogo da NBA. Fomos à loucura e acabámos também por comprar bilhetes para um jogo da NHL, o que se revelou uma boa surpresa. Também podem ter a mesma experiência, quer seja no Madison Square Garden, casa dos New York Knicks e New York Rangers, ou no Barclays Center, em Brooklyn, onde jogam os Brooklyn Nets e os New York Islanders. A segunda opção acaba quase sempre por ser mais barata.

10. Ver a confusão na Grand Central Station

newyork-grandcentralterminal

Não podemos dizer que é tão bonita como a nossa Estação de São Bento (ahah) mas é, sem dúvida, um sítio a visitar não só pela arquitetura mas também pelo ambiente caótico que caracteriza qualquer estação de comboios. A Grand Central Station é também um bom sítio para fazer uma pausa e beber um americano quentinho (caso estejam temperaturas negativas lá fora, como aconteceu no nosso caso).

11. Ir a um (ou mais) museu(s)

newyork-naturalhistorymuseum

Nova Iorque tem um sem número de museus a visitar, por isso, se estiverem pela primeira vez na cidade e com o tempo contado como nós, optem por escolher apenas um e tentar visitá-lo com mais calma. Museu de História Natural, MoMA, Guggenheim, The Met, Whitney… Nós escolhemos o primeiro e, mesmo assim, ficámos com a sensação de que nem com todo o tempo do mundo conseguíamos visitar todas as áreas a 100%. Acho que só um nova-iorquino consegue ficar a conhecer o espaço na perfeição, fazendo a visita várias vezes durante toda a sua existência (o bom deste museu, tal como outros em NY, é que o visitante não paga bilhete e faz uma doação com o valor que bem entender).

12. Ter as melhores vistas da cidade

newyork-topoftherock-pipa

E aqui entra o ponto de discussão. Afinal, qual é o melhor sítio para ter uma boa vista de Nova Iorque? Há quem diga que será sempre o Empire State Building, outros vão dizer que é o Top of the Rock, no Rockfeller Center, ou o já falado One World Observatory. Nós, definitivamente, jogamos na segunda equipa! Tivemos a sorte de visitar os três a horas diferentes do dia (de manhã, ao final da tarde e à noite), por isso, as experiências foram sempre memoráveis mas o Top of the Rock convenceu-nos infinitos por cento.

13. Passear no Central Park

newyork-centralpark-pipa

Não há muito a dizer, certo? Ir a Nova Iorque e não passear no Central Park é como ir a Roma e não ver o Papa. É gratuito e dá para passar uma bela manhã ou tarde a relaxar. Caso esteja calor, levem uma toalha e aproveitem para almoçar uma sandes no jardim, se estiver um frio de rachar, vão patinar no gelo e tentem não se magoar (e estragar o resto da viagem).

14. Atravessar a Brooklyn Bridge

newyork-brooklynbridge-pipaegui

É uma pena atravessar esta ponte e depois não ter o tempo que gostaríamos para explorar este borough de Nova Iorque como lhe era merecido. Brooklyn tem muito para ver e acabou por se tornar na zona cool para os nova-iorquinos (e não só) que querem fugir de Manhattan. Numa próxima visita, queremos, sem dúvida, dar-lhe mais algum do nosso tempo e carinho. Enquanto isso não acontece, a famosa ponte de Brooklyn deu-nos um passeio ao final da tarde que nunca vamos esquecer (estávamos a morrer congelados mas apaixonados pela vista) e muitas fotografias giras.

15. Comer, comer e comer

newyork-katz

Foodies deste mundo, nada temam! Embora os EUA sejam a terra do fast food, a verdade é que Nova Iorque é um paraíso gastronómico. Sim, não há como fugir aos hambúrgueres e às batatas fritas (Shake Shack e Five Guys vão ficar para sempre na memória), às fatias de pizza a um dólar em cada esquina e aos donuts cheios de açúcar pela manhã. Mas há um mundo inteiro para descobrir no que toca a fazer saltitar as nossas papilas gustativas. Desde o japonês mais fancy ao vietnamita mais tasqueiro, vão comer fora o máximo possível (não precisam de gastar rios de dinheiro para terem uma boa experiência, mas quem puder e quiser faça favor).

Atenção!

Estivemos uma semana em Nova Iorque e esta é uma versão resumida do que podem visitar. São algumas das experiências que mais gostámos e que, com toda a certeza, iríamos recomendar a quem nos perguntasse o que não perder na cidade. Isto não significa que não existam muitas outras coisas que merecem estar na lista. Sem dúvida, aliás muitas delas também nós não conseguimos conhecer. Fica para uma próxima e quem sabe se não voltamos a fazer mais um ou outro post como este.

Submit a comment

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s