George Town, capital da “street art” e “street food”

A nossa primeira paragem na Malásia foi Penang, a chamada “Pérola do Oriente”. Depois de apanhar um comboio até Butterworth, entrámos no ferry (0,20€) que nos levaria até George Town, a capital da ilha, fundada pelos britânicos em 1786 e que ainda hoje mantém traços tão bem preservados da sua arquitetura. Aliás, esses edifícios estão tão bem preservados que, em 2008, a cidade foi considerada Património Mundial da UNESCO.

georgetown_rua

georgetown_gui

georgetown_ruas

No mesmo ano – e graças a essa importante distinção – o Governo apostou numa série de murais em ferro espalhados pela cidade, feitos por vários artistas malaios, que contam a história, os costumes e o estilo de vida das pessoas que aqui vivem.

georgetown_streetart_loja

georgetown_streetart_mural

Desde então, a chamada “street art” explodiu e artistas de outras nacionalidades, como o lituano Ernest Zacharevic, fizeram murais que fizeram com que George Town se catapultasse no meio turístico. “Boy on Motorcycle” ou “Children on a Bicycle” são dois desses exemplos.

georgetown_streetart_boy_motorcycle

georgetown_streetart_gui_children_bicycle

pipa_gui_streetart_georgetown

Para além da riqueza cultural e histórica da cidade, uma das coisas que é impossível não reparar é na coexistência de diferentes etnias e religiões. Na mesma rua, podem ver igrejas, templos e mesquitas, assim como lojas e restaurantes chineses ou indianos.

E, por falar em indiano, uma das zonas a não perder na capital é mesmo “Little India”. Por momentos, parece que fomos teletransportados para um país totalmente diferente: as cores dos vestidos nas montras, os cheiros das especiarias nas mercearias, a música estilo Bollywood a vibrar em várias esquinas…

georgetown_littleindia

georgetown_pipa

china_india_georgetown

É uma boa zona para comer se gostam deste tipo de gastronomia. Nós entrámos num restaurante que estava cheio de indianos – o que normalmente costuma ser um bom indicador -, que imediatamente ficaram a olhar para nós de soslaio por sermos os únicos estrangeiros. A comida estava picante, a Filipa suava por todos os lados, mas foi uma boa experiência (por apenas 2€ a cada).

Dizem que George Town é a capital gastronómica da Malásia. A “street food” é rainha, sobretudo na Lebuh Chulia, e só têm de perder o medo de experimentar porque, na maioria das vezes, não se vão arrepender. A comida é deliciosa, vem em porções grandes e não custa tanto na carteira (os pratos de noodles ou arroz frito ficam cerca de 2€). A cidade também aposta muito nos cafés, sendo a bebida mais conhecida o chamado “Ipoh white coffee”.

georgetown_gui_gelado

georgetown_streetfood

georgetown_streetart_pipa_boy_motorcycle

George Town foi uma boa surpresa, a todos os níveis. E a nossa estadia foi ainda mais memorável porque conhecemos uma pessoa que nunca vamos esquecer… Mas isso fica para o próximo post ☺

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s