Kuala Lumpur, uma cidade de contrastes

Saímos de Cameron Highlands, em direção à capital, numa viagem de autocarro de cinco horas (35MYR/7,50€ por pessoa). Kuala Lumpur, cidade de contrastes e diversidade“, era o que se lia no cartaz de boas-vindas à entrada da auto-estrada. “Acho que vamos gostar desta cidade”, dizia o Gui, ainda sem saber o que nos esperava.

Depois de estarmos no chamado “pára-arranca” durante quase uma hora (vão perceber que KL tem um trânsito infernal), lá chegámos à estação central e, uma vez que já tínhamos perdido o comboio em direção ao nosso hostel, decidimos chamar um Grab. Infelizmente, decidimos experimentar a tarifa mais baixa da aplicação que, em vez dos carros habituais, chama um carro da rede pública de táxis. Conclusão: apanhámos um taxista velhinho que não sabia mexer no telemóvel, não conseguia perceber o caminho do GPS e estivemos mais não sei quando tempo parados no trânsito. A tarifa já estava bastante mais alta do que era suposto e, como se não bastasse, começou a chover torrencialmente no preciso momento em que decidimos dizer ao senhor para parar a viagem porque íamos tentar chegar ao hostel de outra forma.

Mochilas às costas, pingas grossas a cair-nos no corpo, um pequeno dilúvio na cidade… o que nos safou foi estarmos à frente de uma esquadra, onde os polícias que estavam de guarda nos deixaram abrigar. Lá chamámos outro Grab que, por indicação dos mesmos polícias, ainda entrou pela esquadra adentro para evitar que ficássemos outra vez molhados 😀 Finalmente, conseguimos chegar ao nosso hostel – Bunk & Bilik Hotel – que, embora seja bastante recente e tenha muita pinta, acabou por ficar um bocado afastado do centro da cidade.

kuala_lampur-citycenter

kl_road

No dia seguinte, seguimos em direção àquele que provavelmente é o monumento mais emblemático da cidade: as Petronas Towers. As torres gémeas com cerca de 452 metros e que, atualmente, são consideradas as mais altas do mundo (80MYR/17€ por pessoa para subir ao Observation Deck). Uns quarteirões ao lado, têm também a KL Tower, a sétima torre mais alta do mundo (Sky Box & Observation Deck por 99MYR/21€ por pessoa). Esta é a zona mais moderna da cidade, com grandes cadeias de hotéis, arranha-céus, centros comerciais (demasiados até) e um ambiente mais cosmopolita.

petronas_kl-tower

Outra zona que não podem perder são os jardins do Sultan Abdul Samad Building, um edifício construído para albergar alguns dos mais importantes departamentos governamentais durante a colonização britânica. Em frente, encontra-se a praça Merdeka, local onde pela primeira vez foi içada a bandeira da Malásia. Antes da independência, esta praça era, na verdade, um campo de cricket, símbolo da soberania britânica.

kl_merdaka1

kl_merdaka

Segundo dia em Kuala Lumpur. Fizemos um esforço enorme (principalmente a Pipa) para levantar o rabo da cama e sair cedo do hostel em direção ao local que, provavelmente depois das Petronas, está na lista de todos os que visitam esta cidade: as Batu Caves. Trata-se de um conjunto de templos hindus construídos dentro de uma caverna e que facilmente conquistam o olhar pela estátua dourada gigante do deus Murugan e da escadaria colorida (e com um infindável número de degraus).

Voltámos ao hostel para descansar um bocado e, ao final do dia, seguimos novamente para as Petronas, mais concretamente para o KLCC Park, um jardim nas traseiras das torres onde veem imensas pessoas a fazer exercício ou simplesmente a relaxar. Um bom local para ver o pôr-do-sol enquanto as Petronas começam a ficar iluminadas.

kl_batucaves_entrada

pipa_gui_batu-caves

kl_batucaves_templo

kl_batucaves_monkey

kl_batucaves_stairs

templo_batu-caves

kl_batucaves_gruta

kl_batucaves_templo_gruta

montecampo_gui_batu-caves

O último dia da nossa passagem por Kuala Lumpur ficou reservado para conhecer China Town e Little India. Tal como seria de esperar, a Petaling Street, a principal rua do comércio chinês, está cheia de produtos falsificados, desde sapatilhas da Nike, camisolas do Ronaldo, boxers da Calvin Klein, relógios da TAG Heuer e canetas da Montblanc. Não falta por onde escolher 😀 Mesmo ao lado, encontra-se o Central Market, com imensas opções para almoçar e muitas lojas de artesanato local. Little India, no nosso caso, foi uma boa opção para jantar, uma vez que ficava a caminho do hostel. Estamos a aprender nesta viagem que se há gastronomia que nos deixa com um sorriso nos lábios (e um estômago feliz) é a comida indiana.

chinatown_kl

Tal como dizia o cartaz de boas-vindas, Kuala Lumpur é mesmo uma cidade de muitos contrastes. Apesar dos edifícios imponentes e da riqueza, ao virar da esquina, estão mães com os filhos ao colo a pedir esmola; há vários shoppings por metro quadrado mas, ao mesmo tempo, há uma grande comunidade chinesa e indiana com imenso comércio local; o trânsito nas ruas é caótico mas, por outro lado, os transportes públicos como o metro e o comboio funcionam às mil maravilhas. Como se costuma dizer, “primeiro estranha-se, depois entranha-se”.

 

3 thoughts on “Kuala Lumpur, uma cidade de contrastes

  1. Kuala Lumpur é aquela cidade que me fascina desde o momento em que começaram a circular por lá os carros de F1. Quando começou o GP lá, fiquei fascinado com as Petronas Towers! Lindíssimas e um belo cenário por onde passavam os carros de muito perto! Simplesmente espectacular!
    O hotel que falaram, dei uma vista de olhos nas fotografias e achei espectacular! Muitíssimo interessante!

    Gostei muito do post!

    Abraço 🙂

    Gostar

    1. Ahah pareces o Gui a falar, também só falava da F1 quando chegámos a Kuala Lumpur 😀

      Sim, o hostel é espetacular. Ótimas condições, muito moderno e staff muito simpático. Só é pena ser um bocado distante do centro!

      Obrigada pelo comentário mais uma vez 🙂

      Beijinho e abraço!

      Liked by 1 person

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s